sábado, setembro 27

Hoje



Hoje é mais um daqueles dias em que preciso me despir,
Em que quero quebrar,
Desfazer para poder enfim construir.

Desejo por gritar,
Um grito de alma que eu mesma posso ouvir,
E me desvencilhar,
E me livrar,
E me prender,

Me permitir,
Me sacudir,
Amarrotar...

Hoje quero me despir do que aprendi,
Do que devo,
E do que sei.

Quero provar do que não provei,
Tocar o que não sei,
Andar por onde não imaginei.

Sonhar o sonho comum
E vivê-lo enfim sem tanta metáfora,
Sem tanta ilusão.

Só sentir, e sentindo prosseguir e rir pra vida e não me queixar
Ou então chutar sem nem ligar
Qual problema em querer ser assim?
De qualquer maneira
Sem fazer o mal?

Só querer sorrir ou não?

Sem a força da ocasião
Poder procurar quem a gente quer
E beijar na hora do almoço
E pular de um penhasco
E permanecer inalterada pra nova dança...

Que mal há?

(Darla)

Um comentário:

Vivian disse...

+ uma perfeição!!

Related Posts with Thumbnails