terça-feira, dezembro 21

Tentando definir...

A gente ia juntando umas pedrinhas
Aqui e ali [mais uma]
Fomos construindo um castelo, de príncipe e princesa [como tem que ser]
E pegamos umas pra ver o quanto elas podiam pular no lago [e como era divertido!]
O sorriso ganhava todas aquelas tardes de primavera
Risos pequeninos misturados ao assobio doce do vento cortando os crisântemos.

Molhávamos os pés até o tornozelo e ficávamos mergulhados nas histórias um do outro, dos contos fantásticos que éramos capazes de criar a cada nova chance de encontro entre a ponte de madeira e o pátio.

Dois pequeninos felizes com a compreensão estampada no outro e o sorriso sincero da amizade.


(Darla)

* Hoje, em especial, aos meus amigos queridos, Leo e Vivian.

Um comentário:

Leonardo B. disse...

Por minha grande falta de jeito, mas com o desejo de também partilhar o espírito desta quadra, partilho de Vitorino Nemésio, um outro Natal,

«Percorro o dia, que esmorece
Nas ruas cheias de rumor;
Minha alma vã desaparece
Na muita pressa e pouco amor.
Hoje é Natal. Comprei um anjo,
Dos que anunciam no jornal;
Mas houve um etéreo desarranjo
E o efeito em casa saiu mal.
Valeu-me um príncipe esfarrapado
A quem dão coroas no meio disto,
Um moço doente, desanimado…
Só esse pobre me pareceu Cristo.»

Com um sincero desejo de uma quadra plena,
Um imenso abraço,

Leonardo B.

Related Posts with Thumbnails