sábado, janeiro 8

Sobre ser humano

O telefone tocou no serviço de telemarketing: Trimmm

-Suporte técnico, boa tarde?

-Boa tarde.- soou uma voz fina do outro lado da linha.

-Como posso ajudá-la?

-Preciso de suporte.

-Pois não. A senhora pode me dizer qual o problema na sua conexão.

-Não há problemas na minha conexão, eu só necessito de suporte.

-Mas se não há problemas, por que precisa de suporte?- perguntou intrigado o atendente.

E daí, nos minutos seguintes seguiu a resposta que até agora ecoa nos ouvidos do ex-atendente de telemarketing:

-Preciso do suporte das idéias bem definidas, do balançar afirmativo da cabeça do ouvinte, do aperto de mão, do suporte pra subir as escadas, pra pegar o livro na estante , mas sobretudo, de suporte no amor. Por isso estou ligando. É mais ou menos como quando a internet cai e a gente liga pra empresa pedindo o reparo ou quando pega umas aulas extras pra aprender a matéria direito e passar de ano. Suporte no amor. É como se sentir acompanhado mesmo estando sozinho, é telepatia, é saber antes de se falar ou pedir...

Um silêncio prolongado e o atendente respondeu:

-Perdão senhora, mas não posso ajudá-la.

Depois um novo silêncio, o tumtum de final de ligação e minutos depois um pedido de demissão.

Quando questionado sobre do porquê, antes de ganhar a calçada da rua, o ex-atendente balançou a cabeça inconsolável e disse:

-Eu não dava suporte.

(Darla)

2 comentários:

Apenas um lugar para ser disse...

Ai Darla, que legal o teu texto, mto bom! e mto verdadeiro tb!

Tenha uma excelente semana querida,

Beijos!

Fabio Rocha disse...

Blog inspirador, minha colega de trabalho... :)

Related Posts with Thumbnails