terça-feira, fevereiro 24

Eleonor

Eleonor era moça de finos traços e olhar tenro.

Nela, ele encontrou boa amiga, nele, ela encontrou bom ouvinte.

Dela, ouviu sobre saudade
Disse-lhe que é sentimento que não se sabe como lidar
“Saudade...o que fazer com ela...não sei...”

Também falou ela sobre aurora boreal e do seu desejo por ser uma.
E ele viu nela todas aquelas cores que verdadeiramente saíam dos seus poros. Ela era realmente uma.

E todos os dias ele se sentava ao seu lado e a olhava, esperando pela nova palavra.

Falou sobre ameixas, sobre algas, mares mortos por sal
Rabiolas, confeitarias e laços de fita
Sobre as estrelas e sobre vulcões.

Até que um dia ele a perguntou sobre o amor.

“Amor?... não sei”.

E continuaram ali por toda tarde, banhados pelo silêncio, observando os pássaros.

(Darla)

Um comentário:

Música e caipirinha disse...

você escreve muito.. muito.. muito bem!!
..virei fan, um grande abraço pra ti e obrigado pela visita, uma honra pra mim viu?!

até mais..

Related Posts with Thumbnails