quarta-feira, maio 27

Seduzida por Ele* e seu amante


No teto, sobre minha cabeça, círculos redondos de luzes, na cor lilás com gotas verdes, giravam, tão lindos, tão atraentes. Um convite à imaginação.
À minha frente, Ele tocando com paixão seu instrumento, que batizei de seu amante.
Perdida nos círculos, com o olhar vago e delirante, senti que por hoje não precisaria fugir pra Pasárgada, pois Pasárgada era ali.
O chorinho pícaro e cheio de sacanagem, como ele mesmo o apadrinhou, com aqueles tons que faziam vibrar cada centímetro do que posso chamar de eu e o céu se abrindo de dentro das bolas roxas e eu ria e ria e ria...
Sob a penumbra do imenso teatro, todos os olhares voltados ao artista, uma única e solteira lágrima saiu dançando pelo rosto, circundando cada poro, desenhando um traço contínuo e linear. E ela desceu e desceu e contornou a curva do queixo e pescoço até encontrar abrigo no colo quente e se perder dentro da blusa, era minha novamente.
Era a lágrima de emoção mais perfeita que havia visto, o que fez eu me sentir artista também por hoje.
Um som especial ganhou a noite fria de fim de maio.
Eu ali, no meio de tanta gente, ironicamente, me senti tão eu, enfim, me senti viva.

(Darla)


[*Obrigada Yamandú Costa]

5 comentários:

Cris disse...

Nossa Darla, que coisa mais linda...senti o momento, texto e imagem...grata por ter lido algo tão belo...um abraço pra vc...e obrigada pela visita...bjs

Fernanda disse...

Lindo, lindo...pena eu não estado aí...
cara física, acho que as notas tiradas por Yamandú entraram em ressonância contigo...;)

beijos!

Música e caipirinha disse...

Que coisa mais linda que vc fez com sua noite musical, é por isso que digo sempre: a música não cabe em ninguém e em lugar algum, ela é imensa!! =]

Darla disse...

Sim, a frequência das notas de Yamandú se identificou tanto com a minha que até agora estamos em ressonância...

Anônimo disse...

Concordo com cada palavra aqui escrita..Eu tb estive lá, e tb não precisei fugir pra Pasárgada..

;)

Related Posts with Thumbnails