sexta-feira, outubro 17

Ela...




Nascida na cidade do aço
Sangue de trabalho e pó
Pra quem provou desse veneno
Sabe que não há volta...
Sou nó

Vulnerável
Intensa
Obscura
Sou esta cidade
E ela sou eu

Nela quebrei o asfalto
E nasci como flor teimosa
Que busca o sol dentre as nuvens
Nuvens brilhantes
Que o ferro esculpiu

Ela me tem por herança...

Sou dessas que nunca aprendem
Mas que sempre quer
Das ansiosas e determinadas
Engenheira humana
Sonhadora fiel

Um quebra- cabeças
(Me montas?)
Uma história sem fim
(Quer terminar?)

Quem já a tentou desvendar
Talvez se perdeu no caminho
Quem não há quis tocar
A teve em desalinho

Um labirinto de idéias
De sons
E de intenções

És o mistério em pessoa
Sua amiga
Ajudadora

Não a deixes partir...
Ela pode se perder

...E não mais voltar...

Essa é ela,
Simplesmente ela

Nada mais...

(Darla)

2 comentários:

ºº A DoNa ºº disse...

ADDDDDICIONADA!!!

Seja bem vinda ao meu universo louco de teorias sem sentido, coisas doidas e sem nexo (normal normal normal)

Seja bem vinda! Teorias velhas aceitam posts (rs), Teorias novas .. bem, quando forem concluidas, merecem ser descutidas.

Afinal, No Eu e Minhas Teorias todo mundo pode TEORIZAR

Vívian disse...

que florzinha linda!!

Que poema lindo!!!

Tenho algumas fotos pra vc (nossa, daki a pouco tomo posse daki)

kkkkk

fotos e mais fotos de flores, feitas por mim (ou roubadas por mim kkk

Related Posts with Thumbnails