sexta-feira, dezembro 19

Um blog amigo a fez lembrar
Lembrar gostosamente de coisas que passaram e a fez sentir a dor da saudade que faz as calçadas da vida parecerem tão grandes quanto o mundo
Lembrou-se do amigo, amigo intenso de alguns anos
Juras de amizade e amor
Declarações ao pé do ouvido interligado pelos fios e horas infinitos
Pedaços de um tempo bom que ainda pode ver marcado em cartões diversos e outros rasgados na ira,
na perda de si

Lembrou-se dos que lhe falaram doces palavras e da sua incompreensão

Lembrou-se
E lembrou-se
E se fez triste

E por hoje ela não se perdoará

Saudades...

(Darla)

Um comentário:

Fernanda disse...

no começo dessa semana peguei meu diário de 2006: um dia eu falava de saudades de coisas que foram e outras q nem foram...das q foram, me lembrava do cheiro de biscoito com achocolatado no lanche matinal do João XXIII...(senti até o cheiro rs...) e me perguntei tem como fugir das saudades?

Related Posts with Thumbnails